• Tabatta Inspira

Minimalismo – menos coisas, mais tempo e dinheiro!

Atualizado: 15 de Jun de 2020

Você sabe o que significa minimalismo? Te convido a fazer uma reflexão nesse texto comigo!



Estamos vivendo em uma era de pessoas vazias. E esse vazio é constantemente “preenchido” por coisas.


Nossa tendência, nas últimas décadas, é agir como a multidão. Seguimos padrões de comportamento, de alimentação, de valores, de vestimentas, de ideias e opiniões. Parece que ninguém para e pensa em como e porque as coisas são de determinado jeito.


Estamos sendo criados por uma educação de massa em uma sociedade tecnológica, onde o ensino não condiz com a realidade e velocidade dos acontecimentos.

Vivemos por salário,


Vivemos para adquirir coisas,


Trabalhamos por dinheiro, e não por conhecimento.


O desejo por mais é algo que vem destruindo nossas vidas, nosso psicológico, nossa vida social, e nossa natureza! Esse desejo exacerbado gera uma total desconexão. Não estamos felizes. Estamos cada vez mais inquietos e depressivos. 


Somos influenciados, inconscientemente, para sentir INSATISFAÇÃO, pois tudo que desejamos logo fica “fora de moda” e “deve” ser substituído.


Um exemplo super real e que todos devem testemunhar é o famoso “black friday”, uma verdadeira enganção, onde nos vemos obrigados a adquirir algo porque supostamente está mais barato. Vemos pessoas brigando por coisas, gastando o que não tem e comprando coisas de que não precisam. Muitas pessoas se individando, e na outra semana vem o resultado de pilhas e pilhas de lixo (caixas, isopor, embalagens, sacolas…). É um belo caos!


A propaganda nos move, e hoje ela está em todo canto, inclusive na palma da nossa mão e de todas as crianças de todas as idades. Nos fazem acreditar (aqueles que querem lucrar com nossa imbecilidade) que precisamos de todas essas coisas.


Consequentemente as coisas estragam rápido, sua vida útil é pequena, e ainda todos os utensílios domésticos hoje tem uma finalidade decorativa e de moda.


A crise não está em QUANTO estamos ganhando, mas sim em COMO estamos gastando e administrando nossos ganhos.


Pesquisas revelam que vendemos, doamos ou jogamos “fora”  80% de tudo que adquirimos, por ano.


Cada coisa que temos em nossa casa deve ter um propósito, um justificativa por trás.


O quanto sabemos sobre educação financeira? Ativos e passivos? Achamos que trabalhar, casar, comprar uma casa ou apartamento, ter filhos e pagar contas e mais contas é uma coisa natural, que faz parte da vida. E não é! Isso é viver no automático, sem pensar!


As pessoas querem grandes casas, grander apartamentos, mas não utilizam o espaço que há nelas. Viver minimalista significa viver com coisas úteis, coisas que você ama e utiliza.


Todos procuram sentido para suas vidas, mas esquecem que todo esse sentido está nas coisas simples, básicas.


É importante termos muito dinheiro, sermos ricos. Mas os milionários de verdade sabem muito bem o valor do dinheiro, conhecem e sabem como aplicar, como gastar e usufruir.


Não estou dizendo que não podemos gastar, claro que podemos! Mas nosso mundo já não suporta mais esse tipo de vida que estamos levando, onde as pessoas estão infelizes dentro das suas casas entulhadas de televisões, computadores, celulares, eletrodomésticos e roupas.

  • Quanto mais roupas, mais tempo pensando o que vestir.

  • Quanto mais televisões, menos tempo conversando com a família.

  • Quanto mais contas, menos dinheiro para desfrutar e VIVER.

Viver com menos é mais = mais tempo, mais dinheiro, mais felicidade!


Querem, o tempo todo, que nos sintamos fora de moda, para assim comprarmos coisas novas. Em consequência vem a falsificação, para que todas as classes se sintam na moda, e com ela a mão de obra escrava e os crimes.


Já pararam para refletir que arroz e feijão custa mais caro que uma roupa usada?


Não queremos as coisas em si, mas o que elas trazem: status, aceitação, satisfação.


E tudo isso traz a degradação do nosso habitat natural, da nossa saúde. Alimentamos a indústria de “coisas que não precisamos” e nos afundamos em contas.



Desejo que todos se tornem ricos e famosos para descobrirem que essa não é a resposta. Jim Carry

Vi essa frase no documentário “Minimalism”, que, aliás, indico todos a assistirem (tem no Netflix). E achei bem importante de dividir com você, pois é uma boa reflexão.


GANHAR +     X      GASTAR –


O ganho muitas vezes não podemos controlar, mas como gastamos sim. Isso podemos controlar!


Podemos aproveitar nossa vida e nosso dia de maneira mais adequada quando temos menos coisas. Porque ao invés de lavar um monte de roupas, limpar uma casa gigante, podemos ver o sol, passear no parque, pisar na grama, brincar com os filhos, ler um livro.


Agora pense aqui comigo:


Você tem uma vida pré definida?

Tem coisas que não precisa, não usa, não gosta?

Como se sente com isso?

Pensemos também sobre o apego que colocamos nas coisas, muitas vezes não gostamos de emprestar nossas roupas, porque né?


Não é só sobre doar tudo que temos, mas é sobre comprar apenas o que precisamos.



E se você é do tipo que tem um monte de coisa guardada em casa, esperando um dia precisar, um dia usar, um dia servir. Esquece! E essas coisas ficam acumulando energia negativa na nossa casa, poeira, e germes.


Tenha roupas que você ame e se sinta bem! E a vida flui!


Ame as pessoas e use as coisas, o contrário nunca dá certo!


Quando você se dá conta de que sua vida é SUA, só você pode mudá-la e viver como quer.


Você quer coisas ou tempo e dinheiro?


Vou deixar alguns artigos sobre Minimalismo para que conheçam mais!⇓

Os Minimalistas, que criaram o documentário.

Minimalismo e vida consciente,

Vida Minimalista

Gratidão!♥

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

REDES SOCIAIS

CONTATO

INSCREvA-SE PARA

RECEBER NOVIDADES