• Tabatta Inspira

Fim de ano, e agora??

Atualizado: 23 de Dez de 2020

2020 chegando ao fim… E fim de ano é sempre uma loucura. Ainda quero entender o porquê dessa forte cultura de tanta correria nessa época.

E podemos dizer que não foi um ano comum não é mesmo. Todos sentiram os efeitos de uma grande mudança, que não fará nossas vidas voltarem ao que era antes, mas também é um convite para a evolução.


Nesse post eu quero falar um pouquinho sobre essa nossa visão de que tudo acaba e um novo ciclo se inicia. Mas o que fazemos com o que não ficou bem resolvido? E agora?



Nossa mente tem muita dificuldade de viver o presente. Aí chega o “fim” do ano e todas as questões, listas não terminadas, pendências, vêm à tona.


Aí queremos pular sete ondinhas, fazer uma lista de objetivos nova, colocar calcinha de alguma cor. Porém, na verdade, nada disso adianta se você deixar pendências para trás, se não mudar velhos hábitos e continuar procrastinando as coisas erradas. Procrastinar é uma sabedoria, entretanto é preciso consciência para procrastinar aquilo que realmente não importa na sua vida.


Somos seres programáveis, e muito dos nossos programas são inconsciente e vem de uma programação coletiva. PARE E PENSE, QUESTIONE-SE: O porque você está fazendo, agindo e pensando nesse momento. Isso é seu?

Por isso é tão importante parar nesse momento do ano e silenciar.


É um período em que o Sol está em Capricórnio nos lembrando que levar foco e organização pra vida é essencial. É sair do sonho e fazer acontecer, realizar, entendendo que as coisas levam um tempo para acontecer. É o lado material voltado para a utilidade e duração.


Bom para assumir a responsabilidade da sua própria vida, ver quais frutos está colhendo do passado, trabalhar os medos e inseguranças. Reconhecer suas virtudes.


Antes de fazer pedidos novos pare e pense em tudo que você atraiu para você esse ano. Porque, sim, pode parecer chocante, mas tudo de bom e ruim que nos acontece somos nós mesmos que atraímos, é responsabilidade apenas nossa. E se sua mente pensou: Nossa! Que baboseira isso! Esse é seu ego. Caso ainda não o conheça. É essa voz que diz que qualquer outra pessoa é culpada, que tem medo do desconhecido, que desconfia de tudo e todos, que diz que você é uma vítima da sociedade, dentre tantas outras coisas.


Bom, voltando sobre as coisas que atraímos na nossa vida, meu convite é que nesse final de ano você faça o seguinte exercício:


Faça uma listinha de coisas que aconteceram durante todo o seu ano, tais como, brigas que teve com amigos ou familiares, perdas, acidentes, presentes, conquistas. Comece a listar, pelo menos uns 20 itens.




Pegue uma folha em branco agora e comece. A escrita é muito importante, é através dela que estruturamos nossa vida, nossos sonhos, pois muitas vezes os pensamentos ficam perdidos e vagando, e, ao escrevermos forçamos o nosso cérebro a estruturar as ideias.


→ De um lado da folha coloque ao menos 20 situações que mais te marcaram no ano, tanto positiva quanto negativamente. 

→ Do outro lado escreva quais foram suas atitudes que fizeram com que isso acontecesse. 

NUNCA coloque outra pessoa como sendo causadora ou culpada, se concentre em você e nas suas atitudes.

Ao terminar analise na totalidade, se perceba, perceba os seus sentimentos, o que te vem de insight, se “cai” alguma ficha, se você consegue realmente enxergar os aprendizados daquelas situações e sua auto responsabilidade na sua vida. O tempo todo é você quem comanda a dança da vida. Entretanto não nos autoconhecemos para percebermos as situações de fora.


Lembre-se! Os opostos não se atraem. Semelhante atrai semelhante. Tudo o que aparece em nossas vidas, tanto situações quanto pessoas, é um reflexo do que está dentro de nós.


É difícil aceitar, eu sei, mas temos muitas sombras dentro de nós e não as enxergamos. Inconscientemente criamos um bloqueio para viver achando que somos perfeitos, que nosso ponto de vista é o correto e o errado é o outro.


Diante desta lista reflita: o que estas situações têm em comum? O que elas querem me mostrar? E se eu olhá-las de outra perspectiva? Valeu a pena agir ou reagir de alguma forma com elas? O que querem me ensinar? Eu consegui aprender algo com estas situações?


Observar nossas emoções, reações, sentimentos, é tomar as rédeas da nossa vida, isso é viver no agora, sendo um observador da mente, observando o quanto ela reage por impulso, o quanto ela age copiando o restante das pessoas. Apreciar a mente é o segredo para uma vida mais plena. Dominar os sentimentos é o segredo. 

Dominar não é reprimir. Se permita sentir, mas não se identifique, você não é seus pensamentos e sentimentos. Eles vêm e vão. Fazem parte da experiência no corpo.


Tudo que você atraiu é você de alguma forma, por mais difícil que seja de enxergar. Você é aquele pessoa que te xingou. Você recebe o que atraiu e vibrou. Se conheça, faça uma auto análise. Só através do autoconhecimento poderemos mudar os padrões.


Pense numa situação que te irrite ou te chateie. Quantas vezes ela se repete em uma semana ou em um mês? Isso é um padrão. E ele continuará a se repetir enquanto suas crenças e padrões de vibração e pensamento continuarem os mesmos.


Então minha proposta com vocês é esta. De começar a inserir hábitos no seu dia a dia, para que mudanças possam acontecer e não termine o outro ano com uma outra lista de pendências.


Nós só podemos pedir algo e esperar que ele se realize, se vibrarmos na mesma frequência do pedido.


Alguns hábitos que podem ajudar a mudar sua frequência


♥ Ler;

♥ Assistir documentários que reflitam sobre alguma situação que você desconheça;

♥ Participar de alguma palestra;

♥ Tirar uns minutinhos para ficar em silêncio, meditar;

♥ Receber alguma energia de cura;

♥ Fazer uma terapia alternativa;

♥ Ouvir músicas com boas vibrações;

♥ Deixar a casa organizada e limpa;

♥ Ter um planner para organizar as tarefas e finanças;

♥ Entender que as verdades coexistem e uma não anula a outra. A sua verdade pode ser diferente do outro, mas não quer dizer que uma é melhor que a outra.

♥ Sorrir ao encontrar pessoas;

♥ Se valorizar.


"Agora é fim de ano. Ano que vem eu faço!"


Janeiro, mês de férias. Tudo parece bem. É calor, alegre, fotos na praia. Uhullll!!!

Fevereiro? Já planejou o carnaval né. E depois do carnaval bate uma tristeza.

Março começa tudo de novo. Rotina chata, trabalho, estudos… Affff!


Se identificou? Bem vindo aos padrões de mais de 70% da população. Se sua vida está assim e para você parece normal se sentir assim. Algo não está certo. Comece a refletir.

Réveillon é lindo e mágico porque um planeta inteiro está vibrando nessa energia de liberdade e amor. Entretanto todos os meses temos a lua e suas fases. E toda lua nova é um início de ciclo, ou seja, todos os meses existe esta energia de início na qual podemos estruturar as coisas, fazer uma listinha, colocar metas e vibrar no amor. Faça sua lista de intenções todos os meses na lua nova. Eu explico tudo nesse link aqui.

Inclusive no ASTRO PLANNER 2021 eu sinalizo todas essas datas importantes para você e todo mês tem exercício da Lua Nova para você ser o autor da sua história ;)


Gratidão! Feliz 2021!

375 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

REDES SOCIAIS

CONTATO

INSCREvA-SE PARA

RECEBER NOVIDADES